Olá a todos.

Como já venho fazendo desde à uns anos para cá, depois do dia da abertura, hoje vou falar sobre a nossa abertura.

Este ano, por ser ao sábado, conseguimos juntar 4 elementos da equipa basspt.com (Nuno Duarte, Tiago Ramalho, Gonçalo Penedo e Alberto Nunes) e tivemos 2 novos colegas, que nos acompanharam – o Duarte Rego e o Joaquim Queimado.

Tal como combinado, lá estávamos todos, por volta das 8 horas da manhã, no local combinado para a concentração. Foi passar o material do Duarte e do Joaquim para o meu carro e rumar ao primeiro açude do dia… Lembram-se do açude deste vídeo:

Música para os ouvidos de um pescador de achigã

Posted by Pesca ao achigã on Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2015

Bem, estava assim:

Uma das vistas do primeiro local de pesca

Uma das vistas do primeiro local de pesca

Era o local ideal para testar alguns dos sapos que tinham chegado na semana anterior. Infelizmente, nem com sapos, nem com nada do que experimentámos… Bem, hora de mudar de local!

O segundo local era semelhante, mas aí, já foram saindo uns peixes de palmo… nada de especial.

Bem, vamos àquele onde apanhei este o ano passado:

Mais um bom exemplar capturado à superfície, desta feita com uma amostra rija

Este ano, não tivemos a sorte de efectuar uma captura como esta…

Já lá não íamos à vários meses. Quando chegámos, já havia outros pescadores no local. Ainda experimentámos alguns dos locais onde costumamos fazer algumas capturas, mas sem sucesso… Bem, está-se a fazer tarde, e aproxima-se a hora de almoço. Vamos andando e paramos só em mais um pelo caminho.

Pois bem, a paragem antes de almoço revelou-se uma boa aposta, pois o Duarte conseguiu a melhor captura da manhã:

Duarte Rego com o melhor exemplar capturada durante toda a manhã

Duarte Rego com o melhor exemplar capturada durante toda a manhã

Era o que precisávamos para ir almoçar! Como sempre, aplicámos-nos a 110% ao almoço, afinal de contas, isso também é pesca!

Sem nenhum plano para onde ir da parte da tarde, comecei a fazer um brainstorming com o Nuno sobre os possíveis locais onde poderíamos tentar a sorte depois do almoço…

Optámos por ir a um açude onde já não pescávamos desde meados do ano passado, e onde já não tínhamos obtido grandes resultados da última vez. Pelo caminho comentava com o Duarte e o Joaquim que era um tiro no escuro… E o tiro foi certeiro!!

Chegámos por volta das 16:30, mais coisa menos coisa… Indiquei ao Joaquim um dos locais onde costumava efectuar algumas capturas para ele começar… Primeiro lançamento, primeiro ataque! Devia ser um bom peixe, pelo estrondo que fez ao atacar o senko, mas o Joaquim já vinha a recolher a amostra, e nem deu tempo de reagir. Voltou a lançar para o mesmo local. Desta vez, a picada foi normal, e conseguiu capturar um bom palmeiro. Terceiro lançamento, segundo peixe capturado:

Joaquim Queimado com um dos muitos achigãs que viria a capturar no mesmo local

Joaquim Queimado com um dos muitos achigãs que viria a capturar no mesmo local

Por esta altura já todos estavam a apanhar peixe, todos menos eu! Com uma cana nova a estrear para amostras de superfície, lá ia tentando a sorte, mas os peixes teimavam em não atacar à superfície…

Entretanto o Duarte apercebeu-se de que os achigãs estavam a comer lagostins e, explorando esse padrão, com um lagostim de vinil, fez inúmeras capturas, todas no mesmo lote do peixe do Joaquim, e algumas ligeiramente acima desse lote.

O Nuno, a pescar com os novos senkos da BioSpawn, fez também várias capturas:

Uma das várias capturas com os novos senkos da BioSpawn, os ExoStick Pro

Uma das várias capturas com os novos senkos da BioSpawn, os ExoStick Pro

Foi uma pescaria excelente mais ou menos até ás 18h. Depois acalmou. Estava-se a fazer tarde para o Duarte e o Joaquim, e decidimos rumar para casa, não sem antes experimentarmos um último local…

Uma das últimas capturas do Nuno Duarte

Uma das últimas capturas do Nuno Duarte

Foi aí que consegui finalmente um exemplar na casa das 500/600 gramas, com a minha nova cana. Estava a ver que gradava!! 🙂

Entretanto eram 20h e fazia-se tarde para o Duarte e o Joaquim irem para Évora. Arrumámos o material, e demos o dia por concluído.

Foi sem dúvida umas das melhores aberturas dos últimos anos. Embora não tenham aparecido os grandes exemplares, houve quantidade de achigãs de um lote de boa qualidade, e toda a gente obteve capturas. Não menos importante, foi o facto de termos estado juntos a partilhar estes momentos, com outros colegas que também partilham da mesma paixão que nós.

Até breve!

Alberto Nunes

Alberto Nunes é um profissional de Informática viciado em pesca ao achigã. Criou o basspt.com para partilhar as suas ideias e experiências de pesca ao achigã, e para colmatar a falta de informação em Portugal sobre esta temática.

More Posts - Website - Pinterest - Google Plus