O final do defeso é a altura ideal para preparar o seu material de pesca para a época de pesca ao achigã que se aproxima.

A menos de um mês da abertura, está na hora de começar a fazer a manutenção/revisão do material.

No artigo de hoje apontamos algumas dicas que o ajudarão a preparar o seu material de forma a desfrutar ao máximo das suas saídas de pesca ao achigã após a abertura.

Manutenção e reorganização das amostras

Esvazie todas as suas caixas de amostras. Utilize um pano, um pincel ou um compressor para limpar pó e detritos que vêm agarrados ás amostras e se vão acumulando. Caso necessário, lave as caixas.

Examine cada uma das amostras rijas retiradas das caixas. Verifique se os anzóis ou as argolas que os seguram se encontram ferrugentas e proceda à sua substituição de acordo com as necessidades. Pode ver como efectuar esse procedimento neste artigo.

Verifique as saias dos spinnerbaits e jigs. Substitua as saias que se encontrem ressequidas e quebradiças. Aproveite também para aplicar um produto reparador e/ou de manutenção nas saias que se encontrem em boas condições.

Nesta questão da manutenção em concreto, partilho convosco os procedimentos do nosso leitor Hugo Sardinha:

(…) A marca do produto é Mcnett e o produto é UV tech. Esta marca tem muitos produtos para manutenção e limpeza de equipamentos de campismo, mergulho, etc. Eu uso o Uv tech até nas “varas”(blank’s) das canas!. Há e tal!…nas varas não é necessário meter nada! Pensam muitos! Mas o que é certo é que temos as canas por muitos anos e os raios UV vão ressequindo tudo! Nunca lhe vão dar saúde, pelo contrário! Tanto assim é que pelo menos a DAIWA tem uma cera em spray para manutenção das canas – DAIWA ROD GUARD.
Mas sim, uso o produto mais em spinner’s, buzz’s, meto também no pato! Etc. Depois das saias absorverem o líquido, ficam mais elásticas e não se despedaçam tão depressa!
Da mesma marca uso também o Max Wax. que é um stick (tipo batom) para lubrificar fechos! Sim fechos!
Por exemplo: muitas das mochilas q usamos na pesca de margem são caras! Tipo rapala e outras, e com o constante (abre e fecha) para tirar amostras, os fechos com o tempo partem ou saem! E não é só, quando se lubrifica um fecho, mesmo com cera de abelha, também se encontra em stick,  (beeswax) o resultado é mais rapidez no abrir e fechar. Parece manteiga!
Isto para além de fazer durar mais o material, ajuda de alguma forma quando se tem o tempo contado!
Também uso o Aquaseal da mesma marca para remendar vadeadores e reparar algum furo no pato.

Todos este produtos se encontram à venda online em sites internacionais, mas certamente existirão outros com as mesmas características à venda nas lojas nacionais.

Se forem como eu, de cada vez que trocam uma amostra de vinil, não colocam a amostra usada no saco de onde retiraram essa amostra, mas sim num saco ou caixa que mantenho apenas para essas amostras usadas. No entanto, o que acontece é que, muitas vezes, apesar de ter a tal caixa especifica para colocar os vinis usados, muitas amostras acabam espalhadas por todo o lado… Esta é a altura ideal para se livrar destes vinis usados ou, em última análise, agrupá-los num único saco, a bem da organização do estojo.

Estas são as amostras utilizadas que retirei apenas de uma das bolsas do meu estojo

Estas são as amostras utilizadas que retirei apenas de uma das bolsas do meu estojo

Ainda em relação à organização das amostras, esta altura é ideal para repensarmos as amostras que trazemos e mantemos nas nossas caixas. Se forem como eu, terão várias amostras que não utilizam, ou que utilizam muito pouco. Considerem retirar essas amostras do vosso estojo principal pois, o mais provável é que, se não foram utilizadas no ano passado, também não deverão ser este ano. Outra hipótese será doar as amostras a alguns amigos que se estejam a iniciar na pesca do achigã ou colocá-las à venda. Aproveite a nossa secção de classificados para vender o material que não utiliza 😉

Manutenção do equipamento

Esta é também a altura ideal para proceder a uma manutenção mais profunda dos carretos. Deve-se limpar toda a sujidade e gordura externa, podendo-se utilizar qualquer produto de limpeza biodegradável. Para facilitar a limpeza da parte interior pode-se recorrer à utilização de uma escova de dentes e alguns cotonetes. De seguida, pode proceder-se à lubrificação dos locais internos de acordo com as indicações no manual do carreto. Caso não esteja à vontade para desmontar os seus carretos, procure por este serviço nas lojas da especialidade.

Tudo a postos para a limpeza a fundo dos carretos de casting

Tudo a postos para a limpeza a fundo dos carretos de casting

Substitua pelo menos metade da linha dos carretos ou, caso já tenham pouca linha, substitua a totalidade. Neste vídeo apresento uma forma rápida e simples de remover a linha de um carreto de casting:

Como remover rapidamente o fio de um carreto de castingEm véspera das duas últimas provas do circuito de margem da BASS Nation Portugal, partilho hoje convosco um pequeno vídeo que fiz enquanto preparava o meu equipamento e que mostra a forma como removo o fio velho de um carreto de casting.

Posted by Pesca ao achigã on Sexta-feira, 17 de Outubro de 2014

Limpe as canas e os assentos dos carretos com um pano húmido. De seguida, aplique um protector UV para restaurar o brilho dos materiais.
Verifique todos os passadores de cada cana em busca de sinais de abrasão. Para facilitar o processo, poderá passar com a parte de algodão de um cotonete pelo interior dos passadores. Caso o algodão se desfie é sinal de que o passador está danificado e deverá ser substituído.

Alberto Nunes

Alberto Nunes é um profissional de Informática viciado em pesca ao achigã. Criou o basspt.com para partilhar as suas ideias e experiências de pesca ao achigã, e para colmatar a falta de informação em Portugal sobre esta temática.

More Posts - Website - Pinterest - Google Plus