Lagostins Vilecraw da Biospawn - disponíveis através da www.onefishplus.com

A vegetação aquática prolifera pelas massas de água durante o Verão, proporcionando um habitat ideal para o achigã. No entanto, em massas de água com grandes extensões de vegetação aquática a pesca pode tornar-se frustrante, tal a dimensão da área existente.

Da próxima vez que for pescar ao achigã, tenha em conta as próximas dicas para localizar e capturar achigãs na vegetação no Verão.

Avaliação da vegetação aquática

Um problema com que nos deparamos quando chegamos a um local com vegetação aquática a perder de vista é saber por onde começar, que partes dessa vegetação valem a pena ser pescadas, e onde devemos investir o nosso tempo.

Identificar pequenas diferenças na vegetação permite eliminar grandes áreas com pouca potencialidade para alojar achigãs

Identificar pequenas diferenças na vegetação permite eliminar grandes áreas com pouca potencialidade para alojar achigãs

Os achigãs distribuem-se de forma semelhante na vegetação, e em algumas massas de água, principalmente nas mais pequenas, podemos ter tanta vegetação, que vamos perder tempo de pesca valioso em áreas improdutivas. Torna-se assim muito importante conseguir “ler” essa vegetação e eliminar essas áreas de fraco potencial.

Grandes extensões de vegetação com os limites exteriores semelhantes devem ser pescadas de forma rápida, simplesmente na tentativa de capturar algum achigã que se encontre “fora dos padrões”.

Os achigãs, enquanto predadores, vão colocar-se em locais específicos da vegetação, de forma a maximizarem as suas oportunidades de capturar presas. Devem-se procurar reentrâncias nas linhas de ervas, aberturas na vegetação, locais onde as ervas formam bicos, locais onde se juntem duas ou mais espécies diferentes vegetação, locais onde a vegetação se relacione com troncos e outras estruturas, locais onde a vegetação subitamente se torna mais densa, enfim, identificar todas as formas que possam ser diferentes nessa área de vegetação.

Adequar as amostras à vegetação

Já se tinha falado nas formas de pescar na vegetação. Hoje aprofundamos o tema, falando das situações em que cada uma das técnicas/amostras se adequam melhor para pescar achigãs na vegetação no Verão.

As melhores amostras para pescar na vegetação no Verão variam de acordo com o tipo de vegetação existente.

Tapetes de vegetação vertical

A erva que cresce na vertical tomba quando chega à superfície, criando tapetes como este

A erva que cresce na vertical tomba quando chega à superfície, criando tapetes como este

Esta imitação de lagostim, com um peso tipo bala enroscado é ideal para atravessar os tapetes de vegetação

Esta imitação de lagostim, com um peso tipo bala enroscado é ideal para atravessar os tapetes de vegetação

No caso de vegetação que cresce na vertical, desde o fundo, e que uma vez chegada à superfície tomba para lados, formando “tapetes”, a amostra tem que penetrar esse tapete superficial, de forma a passar para baixo, para a zona onde os achigãs se encontrarão, e onde a água será mais aberta. Amostras de vinil com empates como o “penetrator rig“, “Ockeechobee rig” ou mesmo um empate Texas com um peso tipo bala preso juto à amostra serão as técnicas a utilizar. Devem-se evitar amostras com muitos tentáculos, pois só irão dificultar a penetração. Amostras compactas, com alguma animação serão o ideal.

Nenúfares e vegetação semelhante

Este recanto de nenufares é um paraíso para pescar com sapos

Este recanto de nenúfares é um paraíso para pescar com sapos

Este sapo da LiveTarget é ideal para pescar em superfície em locais com vegetação

Este sapo da LiveTarget é ideal para pescar em superfície em locais com vegetação

Em locais com vegetação semelhante a nenúfares, ou outras que existindo à superfície, permitam ao achigã ver e atacar à superfície, são locais ideais para pescar com sapos. Devemos focar-nos em aberturas no meio da vegetação, locais onde a vegetação mude de densidade, extremidades da vegetação, e qualquer outro local que seja diferente.

Camadas de lismos flutuantes

Este achigã foi capturado no momento em que o senko entrou na água, depois de o ter passeado por cima do espesso tapete de lismos

Este achigã foi capturado no momento em que o senko entrou na água, depois de o ter passeado por cima do espesso tapete de lismos

Por vezes formam-se camadas de lismos flutuantes, que afugentam muitos pescadores.

Também esta forma de vegetação pode ser pescada com bons resultados. Provavelmente a forma mais eficaz será com uma amostra de vinil, empatada à Texas, sem peso.

Senkos e tubos serão as melhores escolhas.

Lança-se para cima da camada de algas e arrasta-se a amostra até chegar a uma zona de água aberta. É aí que a grande maioria dos ataques acontece, regra geral, nos primeiros segundos em que a amostra entra na água.

Vegetação submersa a grande profundidade

Em massas com águas límpidas, a vegetação aquática pode crescer em profundidades de até 5 metros ou mais durante o Verão. Esta vegetação existente a maiores profundidades, tende a ser mais apreciada pelos achigãs quando se localiza junto a estruturas, como o final de um braço ou o inicio de um declive acentuado no fundo. Para estes casos, as melhores abordagens será a utilização de um jigg ou amostra de vinil com empate Carolina, arrastando-os pelo fundo, ou tentando tocar ligeiramente no topo da vegetação submersa com um crankbait.

Para pescar na vegetação submersa a maiores profundidades é aconselhável a utilização de jigs com cabeçotes específicos para erva

Para pescar na vegetação submersa a maiores profundidades é aconselhável a utilização de jigs com cabeçotes específicos para erva

Conclusão

Com a chegada dos dias mais quentes do Verão, os achigãs procuram as coberturas mais densas que consigam encontrar. Além de lhes proporcionarem uma sombra de abrigo, estes locais possuem a água bem oxigenada e são também o local de refúgio das presas do achigã. Assim sendo, uma área com uma grande concentração de vegetação será um dos principais pontos a ter em conta.

Pescar ao achigã em locais com vegetação é um desafio. Adequar as amostras é essencial para o sucesso.

Preparem-se para de vez em quando o peixe levar a melhor

Preparem-se para de vez em quando o peixe levar a melhor

Alberto Nunes

Alberto Nunes é um profissional de Informática viciado em pesca ao achigã. Criou o basspt.com para partilhar as suas ideias e experiências de pesca ao achigã, e para colmatar a falta de informação em Portugal sobre esta temática.

More Posts - Website - Pinterest - Google Plus