Lagostins Vilecraw da Biospawn - disponíveis através da www.onefishplus.com

Decorreu no passado sábado, 12 de Setembro de 2015, o Open de patos, catamarans e kayaks com organização da BASS Nation de Portugal e teve como objectivo avaliar a possibilidade da BASS Nation de Portugal vir a criar um circuito para estas categorias de pesca ao achigã, além da margem e embarcada que já existe actualmente.

A prova decorreu na barragem do Pego do Altar e contou com 47 participantes que lutaram pelos apetecíveis prémios para os primeiros 3 classificados e um prize money total de 600€ ao longo de 7 horas.

Apesar do briefing estar marcado para as 10:30, os primeiros participantes começaram a chegar por volta das 8h.

Tudo a postos para o inicio do Open

Tudo a postos para o inicio do Open

A prova

O céu estava nublado e soprava uma leve brisa. Condições muito boas para os patos. Partida dos patos ás 11h e 15 minutos depois partida dos kayaks.

Após o inicio da prova, deu entrada na água o barco da organização, que iria efectuar a fiscalização e pesagens intermédias.

Apesar de não ter sido uma prova com muito peixe, as capturas começaram a acontecer logo na primeira hora de prova. Paulo Marreiros foi o primeiro a efectuar uma pesagem intermédia.

Paulo Marreiros com o seu primeiro exemplar

Paulo Marreiros com o seu primeiro exemplar

Para que não se corresse o risco de algum peixe fugir, a organização fornecia uma manga dentro da qual os atletas podiam libertar o peixe para a pesagem

Para que não se corresse o risco de algum peixe fugir, a organização fornecia uma manga dentro da qual os atletas podiam libertar o peixe para a pesagem

Ramon Menezes, Presidente da BASS Nation de Portugal a efectuar a primeira pesagem do dia

Ramon Menezes, Presidente da BASS Nation de Portugal a efectuar a primeira pesagem do dia

Paulo Marreiros com o seu primeiro exemplar

Paulo Marreiros com o seu primeiro exemplar

Pouco tempo depois apareceu o vento, que foi uma constante até ao final da prova, trazendo assim uma dificuldade acrescida aos atletas para se movimentarem e manterem posições na água. Além disso, trouxe também problemas para a organização, que viu a sua tenda destruída de forma irrecuperável.

Apesar de escassas, as capturas lá foram aparecendo, e por volta das 13:30 Ricardo Magalhães passa para a liderança da prova com um achigã com 840g.

Ricardo Magalhães a levar à pesagem a sua única captura por volta das 13-30 com 840g, que o colocavam na liderança da prova

Ricardo Magalhães a levar à pesagem a sua única captura por volta das 13-30 com 840g, que o colocavam na liderança da prova

André Fidalgo durante a pesagem

André Fidalgo durante a pesagem

Ricardo Magalhães com a sua captura

Ricardo Magalhães com a sua captura

Pelas 16h Paulo Marreiros leva à pesagem mais uma captura, roubando a liderança ao Ricardo Magalhães.

Pouco tempo depois, João Domingos apresenta à pesagem o achigã que lhe veio a garantir o 2º lugar e o troféu de maior exemplar da prova.

André Fidalgo a pesar a captura do Josão Domingos, que viria a conquistar o trrféu de maior exemplar com 860g

André Fidalgo a pesar a captura do João Domingos, que viria a conquistar o troféu de maior exemplar com 860g

João Domingos com o seu exemplar

João Domingos com o seu exemplar

Pelo meio, a organização distribuiu água e bananas pelos participantes, tendo ainda prestado auxílio a dois participantes que se sentiram menos bem e decidiram abandonar.

Na última das 7 horas de prova as capturas pararam.

Classificação e balanço final

A prova terminou pelas 18h.

Apesar de apenas 16 participantes terem conseguido capturas dentro do limite mínimo (27cm), muitos, senão todos, conseguiram capturas de peixe entre os 25 e 26 cm.

Uma das muitas capturas abaixo dos 27cm

Uma das muitas capturas abaixo dos 27cm

Apesar das muitas grades existentes, no final da prova todos os participantes se encontravam satisfeitos por terem participado nesta prova histórica para a pesca ao achigã em Portugal.

No final, a organização teve que improvisar o local para a entrega de prémios por ter perdido a tenda no final da manhã.

Zona de entrega de prémios improvisada

Zona de entrega de prémios improvisada

Após um balanço final, feito do decorrer da prova e da aderência que esta teve, os atletas solicitaram que no próximo ano este open se transformasse num circuito, à semelhança do que já existe na pesca ao achigã de margem e na pesca ao achigã embarcada.

Para concluir, deixo-vos a tabela com a classificação final e as fotos da entrega de prémios.

Ricardo Magalhães - 3º classificado

Ricardo Magalhães – 3º classificado

João Domingos - 2º classificado

João Domingos – 2º classificado

João Domingos - Maior exemplar

João Domingos – Maior exemplar

Paulo Rarreiros - 1º classificado

Paulo Rarreiros – 1º classificado

Foto grupo open patos BASS Nation 2015

Podem ver todas as fotos do evento no grupo do Facebook da BASS Nation de Portugal.

Alberto Nunes

Alberto Nunes é um profissional de Informática viciado em pesca ao achigã. Criou o basspt.com para partilhar as suas ideias e experiências de pesca ao achigã, e para colmatar a falta de informação em Portugal sobre esta temática.

More Posts - Website - Pinterest - Google Plus