Lagostins Vilecraw da Biospawn - disponíveis através da www.onefishplus.com

Cá estou eu novamente, com mais uma pescaria de fim de tarde!

Hoje, apesar do final da tarde não estar muito agradável devido ao vento que se fazia sentia, pensei cá para comigo “então, se tivesse sempre vento não pescava?”… A resposta foi “Claro que pescava! Tenho que conseguir pescar no maior número de condições atmosféricas possível!”, e lá fui eu…

Hoje fui tentar um novo açude… novo porque não pescava lá desde a abertura do ano passado, pois no ano passado, voltei lá 2 semanas depois do dia da abertura e a água estava totalmente alterada, parecia que tinha sido mexida por alguma coisa, e em volta do açude só encontrava restos de lagostins – andaram aqui lontras, pensei eu, e desde essa altura, o que era o meu açude preferido, deixou de o ser. Depois de me terem dito que este ano já tinham lá voltado a apanhar peixe resolvi tentar. E em boa hora o fiz! 🙂

Para não variar, e devido à cor da água, pesquei com a minha amostra de vinil preferia – o Dinger, da Yum.

Alguns lançamentos num dos sítios onde costumava ter bons resultados, e nada… andar mais uns metros e, enquanto conduzia a amostra pelo meio da vegetação, eis que se dá a primeira captura!

 

Primeiro achigã - finalmente bons exemplares

Primeiro achigã - finalmente bons exemplares

É de salientar o facto de este achigã apresentar uma cicatriz perto de um olho, o que indica que é um dos peixes que já tinha pescado e libertado! Só a pescar e libertar conseguiremos capturar exemplares cada vez maiores!

Ainda deu para fazer um pequeno vídeo do final da captura:

O segundo achigã, também com pouco mais de 500gr foi capturado sensivelmente 25 minutos depois, e que bela captura que foi! Foi a primeira vez que “guiei” o achigã para um local seguro para só depois o cravar. É verdade, como a zona tinha muitos ramos de pinheiro submersos, ao sentir que o peixe tinha engolido a amostra, enrolei o fio devagar – conseguia sentir o peixe a puxar, mas veio sempre a trás, até que se desviou da zona dos ramos e aí sim, pude cravar o anzol sem correr o risco que o peixe se enrolasse nos ramos. Foi sem dúvida um dos melhores momentos que experimentei até hoje!

 

Segundo achigã - finalmente bons exemplares

Segundo achigã - finalmente bons exemplares

Para o fim de semana há mais! 🙂

Alberto Nunes

Alberto Nunes é um profissional de Informática viciado em pesca ao achigã. Criou o basspt.com para partilhar as suas ideias e experiências de pesca ao achigã, e para colmatar a falta de informação em Portugal sobre esta temática.

More Posts - Website - Pinterest - Google Plus