Lagostins Vilecraw da Biospawn - disponíveis através da www.onefishplus.com

Decorreu no passado fim de semana, 18 e 19 de Outubro, a 5ª e 6ª provas do circuito de margem da BASS Nation Portugal. Seriam as últimas duas provas do circuito, onde se iria decidir a classificação geral final e coroar o primeiro campeão da BASS Nation Portugal de margem.

Desta vez o circuito levou os mais de 30 participantes até ao sul do país, próximo de Beja, para pescar na barragem da Herdade dos Grous, uma barragem já conhecida no panorama nacional de provas de pesca ao achigã de margem.

Apesar disso, era uma autêntica surpresa os 6 membros da nossa equipa, pois nunca lá tínhamos pescado.

Previam-se duas provas bastantes disputadas visto que as diferenças entre os primeiros concorrentes eram relativamente pequenas. Com o Nuno Duarte posicionado em 3º da geral, estas eram 2 provas onde pela primeira vez a nossa equipa encarava a competição como tal. Queríamos ajudar o Nuno pelo menos a assegurar a 3ª posição na geral, ou até mesmo quem sabe, ascender ao 2º lugar.

Tudo a postos para o inicio

Tudo a postos para o inicio

As provas

No primeiro dia a prova teve inicio pelas 12h, e como de costume, após o sinal de partida cada um dirigiu-se para o local pretendido. Como sempre, deixo que todos arranquem e depois lá vou eu. Desta vez, e graças ao fácil acesso à água, fiquei imediatamente por trás da tenda da organização, mesmo junto ao local de partida.

Como o dia se encontrava bastante nublado, arranquei logo com a minha amostra de superfície pronta. Chegado à água, segundo lançamento e primeira captura. Tinha menos que os 27cm necessários para pontuar, mas era um bom presságio… Mais uns quantos lançamentos e nada… Comecei então a diversificar as amostras, passei por cranks, jerks, vinis e nada.

barragens-grous

Começava a sentir a falta de confiança a apoderar-se de mim, principalmente pelo facto da barragem ter a água muito em baixo e de não existirem nenhum tipo de coberturas/estruturas visíveis na margem que pudesse explorar. Parecia que estava a pescar numa praia de areia e pedras.

Cerca de uma hora depois de termos chegado aos pesqueiros o José Miranda, que tinha ficado à minha direita saiu e eu resolvi ocupar o local onde ele tinha estado, principalmente pelo facto de existirem nesse local dois canos de rega – lembrei-me de um

Fernando Grácio mostra a sua Jackall Pompadour

Fernando Grácio mostra a sua Jackall Pompadour

artigo que já aqui se tinha publicado no site sobre coberturas. Nesse artigo o problema era existirem coberturas demais e neste caso o meu problema era precisamente o contrário. Nestes casos, as mais subtis nuances nas margens ou no fundo podem ser um factor importante para atrair os achigãs para essas zonas. Ao meu lado ficou então o Fernando Grácio. Ele também não estava a ter grande sorte, mas estava a conseguir alguns ataques curtos com uma amostra de superfície.

Coloquei então outra amostra de superfície de hélices para tentar imitar o som que a amostra do Fernando fazia e na qual deposito muita confiança – a marota. Nesse momento o Fernando Grácio consegue uma captura à superfície e, praticamente no mesmo instante eu também consigo uma na zona dos tais canos.

Pouco tempo depois comecei a sentir uma forte dor de cabeça. Era o resultado de uma semana de trabalho cansativa e do acumular do sono. Por volta das 15:30 decidi parar um pouco e tentar dormir uma hora. Pouco antes das 17h estava recomposto. Faltava uma hora para o fim da prova. Dirigi-me ao Nuno para saber a sua situação. Infelizmente estava a gradar… Tentei animá-lo para ver se conseguia alguma captura antes do final da prova, mas tal não foi possível. Entretanto eu acabei por capturar outro achigã com a medida mínima, 27cm, desta vez com uma DUO SpinBait80.

A 5ª prova acabaria por ser ganha pelo Valter Silvestre, que se encontrava a competir extra-campeonato. Em 2º ficou Rogério Tadea  da Crazy Bass, e Paulo Pinto, da Norbass, que conseguiu uma captura de um bom exemplar, embora extremamente magro, fazia 3º, e melhor exemplar da 5ª prova.

Paulo Pinto com o maior exemplar da 5 prova que lhe garantiu o 3º lugar

Paulo Pinto com o maior exemplar da 5 prova que lhe garantiu o 3º lugar

Aqui fica a tabela da classificação final da 5ª prova do circuito de margem da BASS Nation Portugal 2014:

resultados-5-prova-bass-nation-portugal-2014

A classificação geral ficava assim ainda mais renhida, e a 6ª prova adivinhava-se como sendo uma luta até ao final pelas primeiras posições do pódio. Vitor Manuel, do Mirandelabass, que chegava a esta prova com uma liderança considerável via essa distância encurtada para a restante concorrência directa pelo facto de ter gradado na 5ª prova.

De realçar ainda nesta 5ª prova um gesto de honestidade e desportivismo do Nuno Duarte, da nossa equipa que, ao encontram a ficha de pesagens do João Féria, com quem estava a competir directamente pelo 3º lugar da geral, a entregou ao seu dono, evitando assim que este fosse gravemente penalizado, o que o arredaria por completo da corrida pelos primeiros lugares. É destes gestos que o nosso desporto necessita, e é precisamente este tipo de atitude que espero de qualquer elemento da minha equipa.

No domingo o dia começou lento. A esmagadora maioria dos pescadores que se posicionaram da tenda da organização para cima não conseguiram capturas durante metade da manhã, excepção a um ou dois. Entre eles encontrava-me eu, o Tiago Ramalho e o Pedro Silva. Sensivelmente uma hora depois do inicio da prova começámos a rumar em direcção à zona mais encostada à parede, tendo eu e o Tiago sido acompanhados pelo Pedro Piteira, dos Achigãs de Portugal. Ao que parece fizemos um desvio maior do que o necessário, e acabámos por ir ter ao limite do sector. Começámos a tentar a sorte por ali e o Piteira conseguiu fazer por ali 2 peixes em relativamente pouco tempo.

Eu também tive dois peixes, uma a seguir ao outro com um pequeno crank da Evergreen, mas ambos sem a medida mínima. No entanto, e pouco tempo depois, com esse mesmo crank apanhei um bom exemplar, mas infelizmente não era válido! 🙂

Enganei-me na espécie, ou terá sido a espécie que se enganou?! :)

Enganei-me na espécie, ou terá sido a espécie que se enganou?! 🙂

Continuei a tentar com o mesmo crank. Estava mais que visto a amostra era boa! 🙂

Lá consegui um exemplar com a medida mínima, e pouco tempo depois o meu maior exemplar desta prova e de todo o circuito – um achigã com 1,250Kg.

O meu maior exemplar

O meu maior exemplar

Entretanto, o meu colega Nuno Charrua é que se tinha começado a dar bem num recanto abrigado do vento. Com o aparecimento de libelinhas a sobrevoar a água, os achigãs entraram num frenesim, tendo feito 4 boas capturas, umas quase a seguir ás outras. Entretanto o Nuno Duarte juntou-se a ele, e também ele conseguiu aí várias capturas, tendo atingido o limite dos 5 peixes mas, infelizmente não foi suficiente para manter o 3º lugar da geral, devido à grade sofrida na prova do dia anterior.

Quem voltou a brilhar foi o Paulo Pinto, que conseguiu o limite dos 5 peixes e mais uma vez capturou o maior exemplar da prova, que viria também a ser o maior exemplar de todo o circuito. Um achigã com 2,690Kg.

Paulo Pinto com o maior exemplar da 6ª prova e do torneio garantindo o 2º lugar na geral individual final

Paulo Pinto com o maior exemplar da 6ª prova e do torneio garantindo o 2º lugar na geral individual final

Destaque ainda para o bom exemplar conseguido pelo Nuno Charrua, que lhe garantiu o 2º lugar na prova.

Nuno Charrua com um achigã de 1,700Kg

Nuno Charrua com um achigã de 1,700Kg

Dentro dos grandes exemplares não posso ainda deixar de destacar o excelente peixe de João Féria, que assegurou assim o 3º lugar na prova e na geral.

Joao Feria com o seu meior exemplar da 6ª prova que lhe garantiu ascender ao terceiro lugar da geral individual final

Joao Feria com o seu meior exemplar da 6ª prova que lhe garantiu ascender ao terceiro lugar da geral individual final

Aqui fica a classificação da 6ª prova:

resultados-6-prova-bass-nation-portugal-2014

E aqui fica a classificação geral final:

classificacao-geral-final-circuito-margem-bass-nation-portugal-2014

Para a prosperidade fica a foto de grupo de todos os participantes no 1º circuito de pesca ao achigã de margem da BASS Nation Portugal. Parabéns a todos os participantes e à excelente organização!

grupo 1 circuito de margem BASS Nation Portugal

No final, como de costume, juntamos a malta da equipa e os vários amigos para confraternizar!

almoco de grupo no final do circuito

Para o ano lá estaremos novamente!

Podem ler sobre as provas anteriores aqui.

Alberto Nunes

Alberto Nunes é um profissional de Informática viciado em pesca ao achigã. Criou o basspt.com para partilhar as suas ideias e experiências de pesca ao achigã, e para colmatar a falta de informação em Portugal sobre esta temática.

More Posts - Website - Pinterest - Google Plus